CUIABÁ

“Torcedor pode esperar um Cuiabá forte”, diz António Oliveira ao projetar duelo contra o Avaí

Há mais de um mês na zona de rebaixamento, o Dourado tem a chance de escapar da degola ainda nesta rodada diante do Leão da Ilha
AssCom Dourado

publicidade

,

O Cuiabá visita o Avaí neste domingo (03), às 10h (de MT), no estádio da Ressacada, pela 15ª rodada pela Série A do Campeonato Brasileiro. Com a semana cheia para trabalhar o elenco, o técnico António Oliveira frisou que o Dourado chega para o duelo muito forte e que apenas o triunfo interessa a equipe.

“O torcedor pode esperar um Cuiabá forte, dentro das suas matrizes, e que vai tentar buscar os três pontos nessa e em todas outras partidas até o final da temporada”.

Há mais de um mês na zona de rebaixamento, o Dourado tem a chance de escapar da degola ainda nesta rodada. Mas para isso terá que vencer o Avaí e torcer pelas derrotas da América-MG e Coritiba. O mister projetou o duelo frente aos catarinenses e explicou que os jogadores terão que manter a concentração e a intensidade no nível máximo.

“Vamos enfrentar uma equipe que independentemente dos recursos financeiros, é muito bem trabalhada. Não vamos em nenhum momento nos desvirtuar do que acreditamos. Vamos propor o jogo, reter a bola e, em alguns momentos, também vamos sofrer. Vamos tentar retirar os espaços onde o adversário se sente mais confortável e tentar explorar os espaços oferecidos. Nas oportunidades que vamos ter, teremos que ferir realmente”, destacou o mister.

Por fim, o treinador comentou sobre a possibilidade da chegada de novos reforços para a sequência da temporada. Ele revelou que já conversou com a diretoria e agora espera pela decisão. O Campeonato Brasileiro tem um alto nível de competitividade e vai até o mês de novembro. Por isso, o plantel auriverde precisa de mais peças.

“A minha relação é a melhor de todas, como já disse, o presidente sabe o que eu penso, e se nós queremos dar essa oportunidade à equipe, para podermos fazer um resto de campeonato mais tranquilo e almejar talvez outros objetivos, basicamente agora sabemos o que devemos alterar, mudar, trazer, e o presidente já sabe. Agora o que me compete é continuar a trabalhando e a direção fazer o seu papel”, concluiu.

Compartilhe essa Notícia

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade