Segurança da fazenda do Riva são libertados por determinação do Juiz Alexandre Mendes

Confronto em Colniza

Por: Esportes & Noticias

Os quarto seguranças da fazenda Bauru, de propriedade do ex-deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva e do ex-governador Silval Barbosa, em Colniza presos na tarde de domingo em ação onde um homem foi morto e outros 9 ficaram feridos já ganharam a liberdade, nas primeiras horas desta segunda-feira. A decisão é do juiz plantonista Alexandre Sócrates Mendes, que entendeu que eles estavam apenas defendendo um patrimônio em um momento de invasão por parte de integrantes do Sem Terra.

Ao determinar a soltura dos quatro seguranças, contratados junto a empresa Unifort, o juiz Alexandre Sócrates esclarece que a “tragédia ocorreu por comportamento abusivo e ilegal dos posseiros” , que não respeitaram a decisão judicial que os impedia de chegar próximo aos limites da fazenda, dos ex-políticos mato-grossenses.

Ainda em seu despacho, determinando a imediata soltura dos seguranças, o magistrado esclarece que ordenamento jurídico autoriza o proprietário a exercer a autodefesa de seu patrimônio. Por tais razões, o juiz considerou o flagrante ilegal e relaxou as prisões.

Segundo moradores de Colniza, em contato com a reportagem, os quatro tiveram de sair da delegacia da cidade escoltados por outros seguranças e pela própria Polícia Civil que os prendeu, por temor de emboscada por parte dos posseiros.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também