CUIABÁ
15 de junho de 2021 - 17:30

Secretário confirma 20% das doses para assistentes sociais e inclusão de lactantes como prioridade

Ele ainda afirmou que não há previsão para chegada de mais doses da Coronavac para segunda dose de quem está esperando
gILBERTO FIGUEIREDO

Por Esportes & Notícias

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que os municípios estão autorizados a vacinar lactantes no grupos das gestantes. Podem entrar nessa fase as mulheres com filhos até 2 anos. O gestor afirmou também que 20% das doses de vacinas a serem recebidas agora serão destinadas a imunização de servidores da assistência social.

Em entrevista nesta sexta-feira (11), Figueiredo ainda destacou que tem mais de 70 pedidos de classes e sindicados pedindo incluso nos grupos prioritários, mas que os pedidos não podem ser atendidos no momento. Não há vacina para todos agora e é preciso respeitar o Programa Nacional de Imunização (PNI), como ele mesmo explicou.

“Os servidores da assistência social estão expostos atendendo, principalmente, a população mais carente. Acreditamos que é justo e eles serão imunizados agora”, destacou.

O secretário afirmou que será editado um documento com todos os requisitos para lactantes se encaixarem no grupo prioritário. Ele explica que municípios que tiverem doses já podem aplicar assim que for publicada a resolução.

Sobre o recebimento das vacinas Jansen, o secretário afirmou que o que se tem até agora é extraoficial de que Mato Grosso vai receber 45 mil doses. Após confirmação, ainda será estudado quais cidades irão receber os imunizantes, uma vez que ele exige cuidado especial e deve ser aplicado em até 6 horas após ser aberto.

“Estamos negociando para que seja uma quantidade maior. Ela tem uma característica especial que o frasco com 50 doses. Hoje o Ministério da Saúde tem um treinamento com setores para o manuseio da vacina. Ela é uma dose só”, esclarece.

Figueiredo ressalta que essas doses não têm relação com o pedido de mais vacinas, feito pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).

O gestor pontua que Mato Grosso está em dois consórcios: o Brasil Central e do Nordeste para compra da vacina Sputnik.

“Vamos adquirir esse 1% que foi liberado, mas estamos negociando para comprar 1,2 milhão que é o total que demandamos”, frisou.

Ele ainda afirmou que não há previsão para chegada de mais doses da Coronavac para segunda dose de quem está esperando.

 

 

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também