CUIABÁ

Sachetti e Fagundes garantem ferrovias e hidrovias para desenvolver o Nortão de MT

publicidade

Pelo menos três ferrovias e quadro hidrovias devem cortar a região Norte de Mato Grosso, na próxima década (2020-30), capazes de transportar mais de 50% da produção agropecuária do Estado. O compromisso foi firmado durante Roda de Conversa, em Sinop, pelos candidatos   pela coligação ‘A Força da União’ ao Senado, deputado federal Adilton Sachetti (PRB), e para o governo, senador Wellington Fagundes (PR).

As hidrovias Teles Pires-Tapajós, Araguaia Tocantins, Paraguai-Paraná e Madeira-Amazonas; e as Ferrovias Vicente Vuolo, FerroGrão e Transoceânica, entre outras, obrigatoriamente vão cortar a área central de Mato Grosso e seguir tanto para o Norte, rumo ao Pará, quanto para o Oeste, em direção aos portos do Chile e do Peru.

“Temos um potencial de desenvolvimento imensurável para Mato Grosso e as áreas mais promissoras estão aqui, na região norte”, avaliou Sachetti, ao lado da prefeita Rosana Martinelli (PR), de Wellington Fagundes e da candidata a deputada estadual Maria do Socorro Pereira Cruz, a popular Professora Branca (PR).

Sachetti recordou que possui três projetos de lei travados por interesses obscuros, na Câmara dos Deputados, em que determina estudo de viabilidade técnica econômica e ambiental para as Hidrovias Araguaia-Tocantins, Paraguai-Paraná e Teles Pires-Tapajós.

“O transporte hidroviário reduz o valor do frete e torna nossos produtos mais competitivos, no mercado internacional. Não podemos ficar aprisionados apenas no modal rodoviário, como ocorre há décadas. Mato Grosso foi descoberto e utilizou por séculos o transporte hidroviário, inclusive para ligar Cuiabá ao litoral, por exemplo. Agora alguns ambientalistóides vêm dizer que a hidrovia destrói o rio”, sintetizou Sachetti.

Sachetti e Fagundes percorreram vários municípios, nos últimos dias, para levar a mensagem da coligação ‘A Força da União’.  Saúde, educação, infraestrutura e segurança foram os temais mais abordados, nas reuniões.

Considerada principal coqueluche da campanha eleitoral de 2018, as Rodas de Conversa caíram no gosto popular e atraíram milhares de pessoas, nas últimas semanas. Por conta disso, a última está prevista para acontecer  no próximo dia 4, em Rondonópolis, para encerrar onde começou.

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade