CUIABÁ

Reydner diz que cumpriu tudo que planejou com o União e que não tentará reeleição à presidência

O gestor era vice-presidente desde 2017 e assumiu o cargo no início de 2021, após a renúncia do então presidente Edicarlos Olegini, o Gauchinho. 

publicidade

O presidente do União de Rondonópolis, Reydner Souza, participou de uma coletiva de imprensa virtual e revelou que não tem interesse em disputar a reeleição para o cargo neste ano. O gestor  era vice-presidente desde 2017 e assumiu a cadeira mais importante do clube no início de 2021, após a renúncia do então presidente Edicarlos Olegini, o Gauchinho.

Com Reydner no comando, o time de Rondonópolis disputou a Copa do Brasil, chegou à terceira fase da Série D do Campeonato Brasileiro, conquistou a Copa FMF de forma invicta, em 2021 e chegou a um vice-campeonato mato-grossense este ano.

“Meu mandato se encerra no dia 31 de dezembro e não tenho interesse na reeleição. Assumi as responsabilidades e acho que toquei muito bem. Fizemos um Campeonato Brasileiro da Serie D histórico para o União, ficamos entre os 10 melhores. Depois veio a Copa FMF, que eu prometi dar de presente para a torcida, e conseguimos ser campeões invictos. Veio o estadual e prometi disputar o título, e fizemos. Tudo aquilo que planejei foi cumprido”, explicou o presidente.

 O gestor também revelou  que antecipará as eleições para que o novo presidente elabore um ótimo planejamento para a próxima temporada . Ele também destacou que seu sucessor chegará no clube e encontrará uma boa estrutura para dar continuidade ao trabalho.

“Pagamos muitas dívidas trabalhistas. Recebemos R$ 505 mil da CBF pela Copa do Brasil, destinamos para sanar dívidas e restou R$ 148 mil. Vou antecipar as eleições, em setembro devo publicar o edital, pois quero que o novo presidente tenha tempo para montar uma equipe. Vou entregar com novo fardamento, cinco atletas com condições de disputar qualquer competição do Brasil e um esqueleto do Sub-20. A médio e curto prazo o União tem condição de colher muitos frutos”, destacou.

Por fim, Souza encerrou a coletiva dando aquela boa e velha alfinetada nos adversários estaduais. De acordo com ele, o Colorado é o time mais tradicional de Mato Grosso e possui a torcida mais fanática. Além disso agradeceu aos parceiros, aos adeptos e disse que lutou com todas as forças para que o União estivesse na prateleira mais alta do futebol mato-grossense.

“O União tem a maior torcida do estado. Não tem Dom Bosco, Mixto, Operário para competir em nível de torcida e tradição. Quero agradecer a todos que estiveram comigo e ao torcedor. Podem ter certeza que dei minha vida, meu sangue e meu suor por esse clube que amo tanto'”, concluiu.

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade