Pré-candidato ao senado pede ao TRE-MT plantão de cartórios eleitorais

Pedido do filiado ao partido NOVO, quer aumentar prazo para que 500 mil eleitores com títulos cancelados no Estado regularizem a tempo da eleição ao Senado
euclides_ribeiro

Por Esportes e Notícias

O advogado e pré-candidato ao Senado Federal pelo partido NOVO, Euclides Ribeiro, protocolou na manhã desta segunda feira (26.01), junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), pedido para que seja instalado nos Cartórios Eleitorais do Estado regime de plantão para que os eleitores possam realizar o cadastro biométrico.

A intenção é aumentar o horário de expediente para que o maior número possível de eleitores esteja em situação regular para eleição suplementar do dia 26 de abril.

A necessidade de estender o horário é que agora começa uma verdadeira corrida contra o tempo. Isso porque, o eleitor que não regularizar sua situação até o dia 21 de fevereiro ficará de fora da eleição que definirá o novo representante de Mato Grosso ao Senado Federal. No pedido protocolado, foi solicitado que o regime de plantão tenha prazo de dois meses, em horário a ser definido pelo TRE-MT.

De acordo com dados divulgados pelo órgão, mais de 500 mil pessoas estão com o título cancelado no Estado, por falta de cadastramento biométrico. O que corresponde a cerca de 20% do eleitorado de Mato Grosso.

Ribeiro destaca a importância da participação dos eleitores para os rumos que o país deve seguir no futuro. O pré candidato destaca ainda que a descrença com a política também pode ser responsável pela grande quantidade de eleitores impossibilitados de participarem das próximas eleições.

“Votar é nossa mais eficiente arma. Vamos fazer Mato Grosso o Estado que mais engajamento político tem, e assim, nessa eleição suplementar que se aproxima, vamos mostrar ao Brasil que estamos construindo um país melhor. Existe também a parcela dos eleitores frustrados, que com o andar da carruagem, com os políticos que temos e por não mais acreditaram no sistema político brasileiro simplesmente desistiram de exercer seu mais sagrado direito dentro da democracia”, explica.

Vaga no Senado

A eleição suplementar do dia 26 de abril será realizada para ocupar a vaga ao Senado aberta com a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos).

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também