CUIABÁ
19 de outubro de 2021 - 05:16

PF prende ex-senador do MDB suspeito de arrecadar caixa 2 da obra de Belo Monte

69448
source
Ex-senador Luiz Otavio Campos arrow-options
Divulgação

Ex-senador Luiz Otavio Campos teve prisão preventiva pedida

A Polícia Federal deflagrou operação nesta quinta-feira (9) para apurar desvios da obra da hidrelétrica de Belo Monte com o objetivo de arrecadar caixa dois para a campanha eleitoral do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB). Foi alvo de prisão temporária o ex-senador emebedebista Luiz Otávio Campos, apontado como responsável por arrecadar os recursos junto aos empresários do consórcio de Belo Monte.

Leia também: Bolsonaro cancela ida ao Fórum Econômico Mundial, na Suíça

Além do ex-senador , a PF cumpriu outro mandado de prisão temporária em Tocantins contra um empresário suspeito de envolvimento nos desvios. Também foram expedidos mandados de busca e apreensão no Pará, Brasília e Tocantins.

A investigação teve início no Supremo Tribunal Federal (STF), mas foi desmembrada para a Justiça Eleitoral do Pará na parte específica sobre o caixa dois da campanha do governador do Pará . Os mandados foram autorizados pela 1ª Vara da Justiça Eleitoral de Belém.

Executivos da Odebrecht relataram pagamento de R$ 1,5 milhão em caixa dois à campanha de Helder Barbalho em 2014. Segundo os depoimentos, foram realizadas entregas de dinheiro no valor de R$ 500 mil em endereços ligados a Luiz Otávio Campos.

Leia também: Bolsonaro faz exames e está com “saúde de ferro”, diz porta-voz do governo

Os empreiteiros revelaram em depoimentos que o ex-senador  foi indicado por integrantes do MDB como o responsável por arrecadar valores desviados da obra de Belo Monte. A PF também já apontou Márcio Lobão, filho do ex-ministro Edison Lobão, como recebedor de outra parte doa recursos, mas ele não foi alvo desta ação no Pará.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também