CUIABÁ
15 de junho de 2021 - 18:02

O uso indiscriminado de hormônios e a calvíce

Victor Albuquerque

A calvície (alopécia androgenética) é uma doença hormônio dependente. Ou seja, depende do hormônio di-hidrotestosterona (DHT), um produto do principal hormônio masculino que é a testosterona.

Com o advento da utilização indiscriminada de hormônios masculinos para fins estéticos, aumento de performance nos treinos, disposição física e etc,  tenho notado perda de cabelo acentuada neste público que busca reposição através de transplante capilar. Contudo, não sabem que o principal vilão é o uso inadequado de hormônios.

Quando uma pessoa aumenta a quantidade de hormônio masculino no sangue (testosterona e seus análogos) tem, consequentemente, mais conversão dele em DHT, que é o vilão da calvície! Pacientes calvos, ou com queixa de queda capilar, podem ter a perda capilar agravada pelo uso de hormônios.

Vale ressaltar que estas substâncias só podem ser usadas quando prescritas por médicos, com fins específicos, por conta dos efeitos inesperados.

Vejo, com muita frequência, adultos (homens e mulheres) chegando ao consultório com queda capilar acentuada e na investigação clínica verifico que estão fazendo “reposição hormonal”. Muitos iniciaram uso por estar com a testosterona “baixa”, “segundo o médico”.

Ao ver o exame, noto que seus valores eram absolutamente normais, e mesmo assim foi prescrito hormônio.  Portanto, antes de surfar na onda do “tapete hormonal” procure um endocrinologista e cheque se você precisa mesmo de hormônio. Essa onda pode te deixar sem cabelos.

*Victor Albuquerque é cirurgião plástico, especialista em transplante capilar. CRM MT 8623/RQE:3790 – @drvictoralbuquerque

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também