Menor que matou Isabele Guimarães vai ficar presa por 45 dias no Pomeri

Menor que matou Isabella vai ficar preso no meio de menores infratoras e com diversos crimes no complexo do Pomeri
perícia_isabele

Por Esportes & Notícias

A menor B.O.C., 15 anos, que matou a amiga Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, no banheiro de uma mansão no Residencial Alphaville vai mudar de endereço nos próximos 45 dias. Vai deixar a luxuosa vida de milionária para residir ao lado de menores infratoras e com os mais diversos tipos de crime no Centro Socioeducativo de Cuiaba, o Pomeri. A determinação da apreensão foi dada no início da noite desta terça-feira pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Segundo informações dos investigadores da Delegacia do Adolescente (DEA) houve uma certa dificuldade para encontrar a menina, que na data do crime tinha 14 anos. Os investigadores precisaram ir a vários endereços. Como era considerada foragia, ela se apresentou à note na delegacia acompanhada de seu pai, Marcelo Cestari e seu advogado Arthur Osti, que a acompanhou até a DEA, onde foi formalizada a ordem de prisão. Ainda nesta noite ela ira até o Instituto Médico Legal para exame de Corpo de Delito e deverá ser conduzida em seguida para o Pomeri. Ela responde por ato infracional análogo ao crime de homicídio doloso.

A Justiça determinou a prisão por 45 dias e após este período poderá determinar que fique encarcerada por até 3 anos pelo crime de homicídio doloso, quando há a intenção de matar.


A Polícia indiciou ainda o empresário Marcelo Cestari, pai da jovem atiradora, pelos crimes de posse de arma de fogo, homicídio culposo (sem intenção de matar), por entregar a arma para adolescente e por fraude processual. Marcelo Cestari será julgado em outro processo.

Investigadores ainda contaram que B.O.C., deveria ter comparecido a uma audiência marcada para esta terça-feira, mas que não foi.

Informações preliminares dão conta que a adolescente não compareceu à audiência marcada nesta terça-feira (15). O advogado Rodrigo Pouso, anteriormente na defesa de Marcelo Cestari, pai da adolescente, confirmou que ela comparecerá à Delegacia Especializada do Adolescente (DEA).

Na DEA, o advogado de B.O.C., Arthur Osti passou boa parte da noite andando de um lado para o outro, na região de estacionamento da delegacia, sempre ao telefone, conversando com sua equipe para a realização de um habeas corpus solicitando a soltura da menos assassina

Veja o vídeo

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também