Marcelo Chamusca rejeita proposta do Cruzeiro e vai continuar comandando o Cuiabá

Chamusca diz estar feliz no líder Cuiabá e que a meta é levar o time cuiabano para a principal divisão do futebol brasileiro, a Série A do ano que vem
marcelo_chamusca

Por Esportes & Notícias

Marcelo Chamusca vai cumprir seu contrato com o Cuiabá, onde espera levar a equipe mato-grossense para a principal divisão do futebol brasileiro, a Série A do ano que vem. Convidado na tarde de quarta-feira, para ser o novo técnico do poderoso time do Cruzeiro, que faz péssima campanha na Segundona, ele recusou o convite, se juntando a Lisca, do América-MG, Luiz Felipe Scolari, sem clube, e Umberto Louzer, da Chapecoense, que também foram sondados e disseram não.

O Cruzeiro procurou Chamusca na tarde dessa quarta-feira, diretamente, através do presidente Sérgio Santos Rodrigues. Deivid, diretor de futebol, conversou com o empresário do treinador. A diretoria celeste fez uma proposta salarial melhor do que o que o técnico recebe atualmente no Cuiabá, com contrato até o fim do ano que vem. Mesmo assim, Chamusca rejeitou a proposta e comunicou a direção do Cuiabá após ter tomado a decisão.

Marcelo Chamusca vem realizando um excelente trabalho no comando técnico do Cuiabá, que lidera a Série B com 32 pontos. Ele acredita que com o time mantendo o bom entrosamento e conquistando vitórias, apesar dos vários desfalques e pouco tempo para treinamentos, tem tudo para debutar no ano que vem na elite do futebol brasileiro. Por este motivo, depois de confirmar que recebeu uma ligação da diretoria do Cruzeiro o convidando para ser o novo treinador, rejeitou a proposta. Ele disse que confia no trabalho da diretoria que ainda procura novas peças para a complementação do plantel e assegurou que tem um compromisso com os jogadores e com a torcida. Portanto, pretende cumprir seu contrato até o fim da competição, em fevereiro.

Na Toca da Raposa, após ouvirem um não do treinador do Cuiabá, a diretoria do Cruzeiro voltou a insistir no nome de Luis Felipe Scolari, o Felipão. O treinador, que já havia rejeitado uma oferta diz que não reabriu negociações com o time mineiro. A diretoria indagada, despista.
Em penúltimo lugar na Série B do Brasileiro, o técnico que assumir o Cruzeiro terá uma difícil missão pela frente. O time convive com falta de identidade, atuações ruins, impossibilidade de registrar novos jogadores e uma grave crise financeira.

Enquanto não acerta com o novo técnico, o Cruzeiro será treinado pelo auxiliar Célio Lúcio e pelo preparador físico Rodrigo Saar, integrantes da comissão fixa celeste. O próximo compromisso será na sexta-feira, às 20h30, no Mineirão, contra o Juventude, pela 16ª rodada da Série B. O time está em 19º na competição, com apenas 12 pontos.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também