CUIABÁ

Lúdio: PT é o único partido que tem condições de fazer oposição a Mauro e ao Bolsonarismo

Embora integre a federação com o PV e o PCdoB, o PT avalia que os melhores nomes para o enfrentamento nas eleições são os pré-candidatos da sigla que serão oficializados no dia 29 de maio

publicidade

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Mato Grosso irá realizar no próximo dia 29 de maio um encontro para definir as pré-candidaturas ao Governo do Estado e ao Senado nas eleições de outubro. Independentemente dos demais partidos que integram a Federação Partidária, o PV e o PCdoB, que já apontaram nomes para a disputa, o deputado estadual Lúdio Cabral (PT) afirma que o PT é o único que poderá fazer o enfrentamento ao atual govenador Mauro Mendes (UB) e ao Bolsonarismo no Estado.

“Temos que apresentar uma candidatura para fazer oposição ao Mauro Mendes e ao [presidente Jair] Bolsonaro em Mato Grosso. Aí eu volto a dizer, quem tem condições de fazer isso em Mato Grosso é o PT, com todo o respeito aos demais partidos. Porque será uma campanha violenta, será uma campanha difícil, nós vamos enfrentar o ódio e aí temos que ter gente forjada na luta concreta dos movimentos sociais pra enfrentar o Bolsonarismo aqui em Mato Grosso. Não adianta candidato fabricado em gabinete, tem que ser quem é de luta. Tanto o Reginaldo como o Domingos foram forjados em trinta anos de lutas nas ruas”, disse Lúdio Cabral em conversa com jornalistas.

Lúdio se referiu aos nomes dos pré-candidatos que serão indicados ao Governo do Estado no encontro com os dirigentes partidários no dia 29 de maio: Domingos Savio Cunha Garcia, presidente do Sindicato dos Professores da Unemat, e Reginaldo Araújo, representante dos docentes da Adufmat (Associação dos Docentes da UFMT). Para o Senado, o nome a ser indicado é o do ex-candidato a prefeito por Cáceres James Cabral, que é irmão de Lúdio.

Lúdio foi questionado em relação a nomes já apontados pelos partidos que integram a federação, como o da professora e ex-reitora da UFMT Maria Lúcia Cavalli Neder, pelo PCdoB, e o do vice-prefeito de Cuiabá, José Roberto Stopa, pelo PV. Lúdio disse que, oficialmente, estes nomes não foram anunciados e não cabe a ele fazer qualquer avaliação a respeito e que o PT terá oficialmente as pré-candidaturas após o dia 29 de maio.

“Não cabe a mim fazer qualquer juízo de valor sobre nomes de outros partidos que não são pré-candidatos de fato, ainda. Então, fazer leitura sobre nomes de outros partidos que são especulados, não cabe a mim fazer essa avaliação. Cabe a mim defender o que eu considero uma estratégia, nós termos candidatos de luta, de enfrentamento. Que a eleição será muito difícil. Eu vou fazer uma defesa no PT, que a  eleição será muito difícil, eu vou fazer essa defesa no PT. Quando o PT decidir, e for para o diálogo na federação, então as cartas de todos os partidos serão colocadas à mesa e a gente vai encontrar o melhor caminho”, observou Lúdio Cabral.

Lúdio disse, ainda, que a definição do nome da federação sairá dentro de  um debate, de um diálogo, para avaliar qual o melhor formato para representar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Mato Grosso e fazer oposição ao atual governo.

“Vamos dialogar com os outros partidos para avaliar qual o melhor formato da chapa pra representar o Lula aqui e enfrentar o Bolsonarismo que está no plano nacional e no Estado. É lógico que eu tenho leitura que o melhor nome é do PT, eu  vou fazer essa defesa”.

O encontro que será realizado em Cuiabá no próximo dia 29 de maio consta no calendário nacional do PT e é chamado de Tática Eleitoral. Na reunião, são discutidas e traçadas estratégias visando as eleições. Participam do encontro 139 delegados que foram eleitos como representantes das correntes internas do partido.

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade