CUIABÁ

Líder de facção investigado pela morte de soldado em Cáceres é preso em Cuiabá

O suspeito teve a ordem judicial cumprida no Fórum da Comarca de Cuiabá

publicidade

O líder de uma facção atuante na região de Cáceres (225 km a oeste de Cuiabá), e procurado pela Justiça por participação no homicídio de um soldado do Exército, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na tarde de quinta-feira (19), na Capital.

O suspeito de 39 anos foi preso pela Polícia Militar, na quinta-feira (19), em Cuiabá, pelo crime de uso de documento falso. Ele foi levado até a Central de Flagrantes para as providências cabíveis, e posteriormente encaminhado para audiência de custódia.

Ao tomar conhecimento da prisão efetuada pelos militares, os policiais civis da 1ª Delegacia de Cáceres coordenados pelo delegado Marlon Richer Nogueira, deslocaram-se até o Fórum de Cuiabá.

Pouco antes do preso ser apresentado em juízo, a equipe de Cáceres deu cumprimento ao mandado de prisão, bem como realizou a apreensão do aparelho celular do suspeito.

Homicídio

Na noite do dia 22 de janeiro deste ano, Thiago de Brito de Almeida, de 19 anos e soldado do Exército, foi morto após ser atingido por disparos de arma de fogo, em via pública do bairro Cohab Nova, em Cáceres.

O crime foi praticado por cinco indivíduos em um veículo Corsa de cor preta.

Segundo apurado, a ordem para matar foi do líder da facção, tendo como alvo um integrante de uma organização rival e que sempre usava uma camiseta de time de futebol, semelhante a blusa que a vítima vestia no momento em que foi assassinada.

Investigação

Desde então os policiais civis vinham realizando diligências ininterruptas para esclarecer a ocorrência. Os suspeitos, todos com extensa ficha criminal, também são investigados em outros homicídios ocorridos em Cáceres.

Os criminosos, tanto o mentor como os executores, tiveram os mandados de prisão representados pela Polícia Civil, e decretados pela Justiça da Comarca local.

Além do líder da organização criminosa, que teve a prisão cumprida no Fórum de Cuiabá, outro envolvido de 30 anos e que encontra-se recolhido na Cadeia Pública de Cáceres, teve o mandado de prisão preventiva cumprido na quinta-feira (19), na unidade prisional.

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade