Homem que matou a tia e arrancou o coração dela diz que não se arrepende e que ela era “bruxa”

Debochado e perverso homem disse que tia era Bruxa e agora foi libertada
Homem que Matou a tia e arancou coração

Por: Esportes & Noticias

Perverso, cruel, manipulador e debochado. Este é Lumar Costa da Silva, 28 anos, que matou a tia a facadas em Sorriso, arrancou seu coração, ainda batendo e levou em uma sacola para a casa de uma prima. Preso, o homem, usuário de drogas, disse que a tia o havia chamado de “veado”, que era “bruxa” e que mereceu morrer. Debochado e rindo o tempo todo em seu depoimento, afirmou que uma “luz o cobriu” determinando que ela tinha de morrer para ser “purificada” pelo que tinha feito a ele. Ainda teve a coragem de afirmar que a tia queria fazer sexo com ele e, por isso, mereceu morrer e que pretende matar mais pessoas na cadeia em sua sana pela purificação.

Em depoimento na sede da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade Sorriso, o homem, viciado em todos os tipos de drogas, não demonstrava nenhum arrependimento. Rindo a todo momento, em uma tentativa de tentar demonstrar ter problemas mentais para fugir do cumprimento de uma pena alta, Lumar procurou se mostrar vítima da própria tia a quem o chamou de bruxa e que o acolheu após ter sido expulso por sua família em São Paulo, devido as drogas.

“Eu matei ela mesmo, eu não me arrependo. Minha tia mereceu morrer. Ela estava me sacaneando, estava falando pelas minhas costas, me chamando de veado, ela ficou me difamando, me chamando de drogado. Ela ficou arrumando confusão pra mim lá no bairro e eu só queria paz. Mas, ela ficou teimando em fazer isso”, disse Lumar ao.

A tia, Maria Zélia foi assassinada no dia 2 de julho, dentro de sua residência, na cidade de Sorriso. O assassino contou que chegou na casa da tia, após ter se mudado para uma quitinete e que a encontrou sentada na varanda, a convidou para entrar para conversar, quando lhe deu uma paulada na cabeça. Ainda segundo ele, depois a levou para cama, pegou uma faca na cozinha e começou a cortar seu peito, tirando arrancando o coração, depois levando para a filha dela, sua prima.

“No dia do crime, eu tomei LSD. Eu fumo maconha e LSD. Mas, não foi nada planejado, foi acontecendo”, confirmou. Aos risos, Lumar disse que ouve o “universo” que mandou que ele matasse a sua tia. “Eu ouço o universo. O universo fala comigo sempre. A voz falava pra mim, mata ela, mata ela logo. Ela tem que morrer, ela tem que morrer”.

“Eu sou normal, eu sou da paz. Eu nunca ameacei outra pessoa. Só ela mesmo”, explicou o homem aos jornalistas.

Depois de ser ouvido pelo delegado André Eduardo Ribeiro, Lumar voltou ao Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS), onde aguarda a decisão da Justiça. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), o suspeito está em sala separados outros detentos.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também