Governador reforça que RGA será pago quando Estado tiver folga no orçamento

Atualmente, 57% da arrecadação é com folha e o número precisa baixar para 49
MAURO MENDES

Por Esportes e Notícias

ceder à pressão dos servidores e reafirma que só dará Revisão Geral Anual (RGA) se houve espaço em caixa. Afirma que irá cumprir a Legislação, que fica os gastos com folha de pagamento em 49%.
Em entrevista a Rádio Vila Real, o gestor destacou as medidas tomadas no ano passado e a greve dos professores, a mais linha da história e que “não deu em nada”, segundo ele.
“ Não preciso mais discutir isso. Vamos cumprir a regra da legislação, do acordo judicial, depois da greve dos professores que não deu em nada. O Estado tem que estar abaixo de 49% do que arrecada, com a folha”, frisou.
A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estabelece gastos até 49% e hoje o governo gasta com pagamento de servidores 57%. A revisão não é paga ao funcionalismo público desde 2018.
Conforme o gestor, qdo houve essa folga, 75% será usado para pagamento de RGA e os 25% restantes para reajuste quanto cargos e carreira.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também