CUIABÁ
25 de setembro de 2021 - 05:35

Fiscalização e multas reduzem desmatamento e os focos de calor em Mato Grosso

Em conjunto com outros órgãos, a Sema realizou ações pedagógicas, multas, apreensão de equipamentos e ações para recuperação do dano ambinetal
desmatamento

Por Esportes & Notícias

Mato Grosso conseguiu reduzir em 20% o desmatamento ilegal no estado nos últimos dois anos. A informação é da secretária de meio ambiente, Mauren Lazzaretti que considera o DETER, levantamento de alertas de evidências de alteração da cobertura florestal na Amazônia, feito pelo INPE. Ela destaca o plano de combate executado pela SEMA a partir de 2019, como o responsável pelos bom resultado.

“No primeiro ano, contrariando a expectativa de desmatamento do Inpe, Mato Grosso conseguiu controlar esta ação e teve um aumento de apenas 4% de área desmatada ilegalmente, enquanto outros estados da Amazônia estouraram as expectativas. De 2020 a 2021, dados do DETER finalizados em 31/07, mostram que reduzimos em 20,7% os alertas de desmatamento se comparado no ano anterior”, disse.

“Se tiramos Mato Grosso do grupo de estados da Amazônia,a região aponta aumento do desmatamento. Se inserirmos Mato grosso, os resultados da região amazônica mostram  redução de 3%. O que se pode perceber é que a estratégia estadual tem contribuído para os resultados do país. Somos o estado com maiores índices de redução, lembrando que sempre estivemos entre os que mais desmatavam”, completou.

Mauren lembrou que os números do Inpe consideram a área de desmatamento legal, permitida por lei.

“Esses números que apontam 20% de redução incluem o desmatamento legal e nosso desmatamento legal ficou na casa de 22%. Então, estamos cumprindo as leis do Código Florestal. Além, evidentemente, do combate aos ilícitos ambientais”, explicou a secretária,

Focos de calor

A Sema também tem trabalhado para diminuir os focos de calor em todo o estado. Maquinários apreendidos de infratores têm sido usados no combate a incêndios ambientais, como no Pantanal.

“Estamos utilizando todos os maquinários apreendidos para combater incêndios florestais. O último informativo aponta que até o último domingo, reduzimos em 40% os focos de calor. Estamos 1% abaixo da média histórica, o  que mostra que todo o planejamento tem trazido resultados ambientais positivos. Vemos a redução de ilícitos ambientais através de um política pública eficiente”, explicou.

Harmonia com poderes

Mauren Lembrou que estes resultados são frutos da colaboração das entidades que compõe o Cedif (Comitê Estratégico para o Combate do Desmatamento Ilegal), que incluem Sema, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Ibama, Ministério Público e Tribunal de Justiça. Em 2020, juntos todos aplicaram cerca de R$ 3,7 bilhões em multas ambientais, o que ajudou a reduzir o desmatamento e as queimadas ilegais.

“Estes resultados eles não são só do Governo do Estado, mas de todos os órgãos que compõe o Cedif. O governo do estado te transparência e diálogo com estes órgãos pra demonstrar que a política pública não se faz só com comando e controle, mas que precisa de um conjunto de ações envolvendo a sociedade para que o efeito pedagógico deste controle seja sentido elo infrator. Hoje, ele não só recebem multas como têm seus equipamentos apreendidos e respondem por processo criminal e ação para recuperação dos danos”, finalizou.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também