Ex-secretário de Silval pede afastamento de juiz em ação que apura mensalinho

O juiz recebeu o pedido e determinou que o Ministério Público Estadual (MPE) se manifeste em 15 dias
mauricio guimaraes

O ex-secretário da Secopa, Maurício Guimarães, acionou a Justiça para afastar o juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular de Cuiabá de ação que trata de mensalinho na gestão Silval Barbosa. O ex-gestor é um dos réus na ação que tramita sob sigilo.

No processo, Guimarães é acusado integrar esquema de pagamento de propina. Ele é citado na delação do ex-governador Silval, que acusa pagamento a deputados a fim de que aprovassem ações do governo, principalmente relacionadas às obras da Copa do Mundo.

Deputados foram filmados recebendo o suposto mensalinho na sala de Silvio Cesar, então chefe de gabinete. O caso ganhou repercussão nacional.

O juiz recebeu o pedido e determinou que o Ministério Público Estadual (MPE) se manifeste em 15 dias.

“Após, retornemos autos conclusos para análise dos pedidos pendentes, inclusive da exceção de incompetência apresentada pelo requerido Maurício Souza  Guimarães”, diz a decisão publicada em Diário Oficial nesta quarta-feira (18).

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também