CUIABÁ
19 de outubro de 2021 - 04:29

Estado conclui drenagem e avança para fase de pavimentação da Trincheira Jurumirim em Cuiabá

A execução da drenagem de forma eficiente é o principal serviço realizado pelo Estado para corrigir os problemas apresentados na trincheira
Capa

A obra de correção da drenagem da parte inferior da trincheira Jurumirim, na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, está pronta. A intervenção foi feita pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) para corrigir problemas deixados desde sua inauguração em 2014. A informação é do secretário-adjunto de Obras Especiais, Isaac Nascimento Filho.

O gestor informou que foram feitas escavações de cerca de 1,5 metro para a retirada do solo e implantação de um colchão drenante, para impedir que o lençol freático permanecesse próximo da camada de asfalto, ao longo do 1,32 quilômetro de extensão da trincheira, entre os bairros Jardim Leblon e Bosque da Saúde, na Avenida Miguel Sutil.

“A linha principal da drenagem está pronta, faltando somente as bocas-de-lobo, que são colocadas depois da capa asfáltica. Inclusive, parte da trincheira já está imprimada, com aquele material betuminoso para colar a capa na base. A previsão é de que nesta segunda-feira (27) já soltemos a primeira parte da capa de rolamento da trincheira”, disse o adjunto.

Além da drenagem, foi feita a correção das infiltrações e de problemas com as juntas de dilatação nas cortinas (paredes) da trincheira. O projeto de restauração e recuperação da trincheira contempla ainda reciclagem da camada de revestimento, que foi usada nas fases de execução das camadas de subleito e reforço de subleito do novo pavimento para melhorar a capacidade estrutural.

Com isso, segundo o adjunto, o novo pavimento terá mais resistência e rigidez, o que vai assegurar maior qualidade e evitar possíveis defeitos, como afundamento, buracos e rachaduras, que são recorrentes em vias onde há grande circulação de veículos, como é o caso da Avenida Miguel Sutil.

Além desses serviços, também está prevista de serem refeitas as juntas de dilatação das vias marginais (parte superior). A previsão é de que a conclusão da obra ocorra já no início do próximo ano. “Estamos em ritmo acelerado. O cronograma prevê sete meses de obras, com término previsto para janeiro de 2022. Mas o Governo e a empresa executora trabalham para tentar reduzir este prazo. É uma obra que está sendo executada com celeridade e com  a qualidade que o Estado de Mato Grosso merece”, afirmou Isaac Nascimento Filho.

Ao todo, serão aplicados investimentos na ordem de R$ 14,2 milhões para a execução dessas obras. Esse investimento será custeado, neste primeiro momento, pelo Estado. Porém, o governo vai buscar ressarcimento dos valores junto à primeira construtora responsável. Tão logo a obra seja concluída, ela será repassada ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), uma vez que a via é federalizada, embora esteja atualmente sob a responsabilidade do Estado.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também