Emanuel diz que não desativou leitos da Covid e que Cuiabá está preparada para nova onda

Emanuel ainda aproveitou para afirmar que sua experiência na pandemia deveria ser mais um motivo para que o eleitor o escolhesse no segundo turno.
emanuel pinheiro

Por Esportes& Notícias

Candidato a reeleição à Prefeitura de Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse neste sábado que não há a menor possibilidade de Cuiabá voltar a enfrentar “lockown” em virtude uma provável segunda onda de coronavírus, que já matou mais de 4 mil pessoas em Mato Grosso neste ano. Pinheiro procurou tranquiliza a população afirmando que a rede hospitalar de Cuiabá continua preparada para receber casos de covid e em condições de realizar um tratamento humanizado e de cura da grande maioria dos pacientes.

Ao falar sobre uma possível nova onda, Emanuel Pinheiro lembrou que sua gestão fez um trabalho eficiente na área de Saúde, dotando dois hospitais – o antigo Pronto Socorro e o São Benedito, além da Upa do Verdão que identifica pacientes com a doença – de total infraestrutura e explica o fechamento do comércio foi necessário para informar a população e estruturar a rede de saúde, o que já foi feito.

“Os pilares do lockdown são a informação, ou seja, você para tudo para informar a população da gravidade da doença, da pandemia que está chegando, e a estruturação da rede de saúde para poder atender da melhor maneira possível os casos confirmados, os casos mais graves. Isso já foi feito. A população está muito bem informada pela mídia local, pela mídia estadual, pela mídia nacional, pela mídia internacional, pela mídia espontânea e sabe que a rede municipal já está estruturada. A nossa gestão já estruturou a rede”, declarou Emanuel Pinheiro.

O prefeito disse ainda que havia recebido determinação do Governo estadual para o fechamento de leitos de UTI em Cuiabá, devido a queda nos registros de mortes, mas que se recusou a atender o pedido, exatamente por saber que uma nova onde da doença pode atingir Mato Grosso. Segundo seria uma irresponsabilidade fechar leitos como fez o governo no Hospital Santa Casa. Pinheiro diz que os 95 leitos instalados no antigo Pronto Socorro continuam prontos para atendimento da população e que o Hospital São Benedito conta com 40 leitos, além das unidades de saúde do Verdão e Ana Poupina, no bairro Dom Aquino.

“Portanto, a rede estruturada e a população bem informada não há necessidade de lockdown, não vamos decretar lockdown, não tem porque decretar lockdown. Vamos sim, em conjunto com a sociedade, rezar para que não venha, mas se vier vamos, com segurança, e com a rede de saúde estruturada e com a população informada, tomar as medidas em conjunto para nos proteger, para proteger a população, mas sem lockdown, não há a menor possibilidade, não há a menor necessidade de ter lockdown, não vamos decretar lockdown”, reiterou.

Emanuel ainda aproveitou para afirmar que sua experiência na pandemia deveria ser mais um motivo para que o eleitor o escolhesse no segundo turno.

“A experiência de quem enfrentou uma pandemia ser colocada à prova num momento difícil para a escolha do próximo prefeito de Cuiabá, então a população tem que pesar isso também. Se vier a segunda onda eu vou votar em quem tem a experiência de ter enfrentado com segurança, apesar das perdas e dos casos, mas se enfrentou com segurança e superou os piores momentos da pandemia ou vai arriscar na inexperiência? Então esse é o momento importante, decisivo para a sociedade cuiabana que vai escolher o próximo prefeito”.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também