Campanha Setembro Verde alerta para a asfixia perinatal

No Brasil, por ano, estima-se que de 15 a 20 mil bebês nascem com asfixia perinatal.
femina_parto

A asfixia perinatal, popularmente conhecida como falta de oxigenação no cérebro durante o nascimento, ocupa a terceira causa de morte neonatal, cerca de 23% da mortalidade de recém-nascidos no mundo inteiro, além de ser a principal causa de lesão cerebral permanente em bebês nascidos a termo. No Brasil, por ano, estima-se que de 15 a 20 mil bebês nascem com asfixia perinatal.

Estudos epidemiológicos mostram que um em cada dez recém-nascidos precisa de ajuda para fazer a transição da vida intrauterina para a extrauterina. Com o objetivo de conscientizar a população em geral sobre os riscos da asfixia e os tratamentos para esta condição, que atinge mais de 1,15 milhão de bebês no mundo por ano, foi lançada a campanha Setembro Verde Esperança, uma forma de conscientizar a população sobre a importância da prevenção contra lesões cerebrais em recém-nascidos.

A campanha, idealizada pelo Instituto Protegendo Cérebros Salvando Futuros, atua em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria e em conjunto com a AACD e Instituto Jô Clemente. O Verde Esperança foi escolhido para conscientizar a população de que com tratamento adequado é possível minimizar o profundo impacto socioeconômico dessa doença no país.

O Hospital e Maternidade Femina, de Cuiabá, apoia a campanha por entender a importância de trazer a discussão para toda a sociedade. “A assistência adequada ao recém-nascido na sala de parto, com profissionais devidamente treinados nos protocolos de reanimação neonatal é primordial para prevenir a morte e a ocorrência de alterações no desenvolvimento neuropsicomotor nos sobreviventes”, alerta a pediatra e neonatologista Fernannda Pigatto Vilela, diretora-técnica do hospital.

Ela explica sobre o chamado gold minute, que é o minuto de ouro após o nascimento da criança. Nesse momento, ressalta a médica, uma intervenção adequada do pediatra ou neonatologista, que está habituado com situações de urgência, vai impedir que o bebê de alto risco, prematuro extremo ou baixo peso, tenha asfixia. “Temos uma equipe de pediatras altamente treinada e preparada para reanimação neonatal, com assistência 24 horas. Todos possuem curso de Reanimação Neonatal e muitos são instrutores na área”, completa Fernannda.

A UTI Neonatal da Femina está entre as melhores UTIs Neonatais do país e é referência na região Centro-Oeste no atendimento ao recém-nascido de alto risco, prematuros, gemelares ou que necessite de cuidados especiais, com monitoramento 24 horas por dia, protocolos atuais para proteção cerebral, treinamento constante da equipe técnica, entre outros. O local possui uma equipe multidisciplinar, altamente especializada com cuidado pautado na segurança e qualidade assistencial.

Sobre o Setembro Verde Esperança

O lançamento oficial da campanha Setembro Verde Esperança foi no dia 15 de setembro, com uma programação extensa de lives com profissionais especialistas no assunto, sempre às 20h (horário de Brasília). O encerramento será no dia 28 de setembro com a live “Asfixia perinatal: seguimento pós-alta hospitalar”. Mais informações: https://url.gratis/V0zuY

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também