Aos nossos eternos mestres, a nossa gratidão!

leonel_arruda

Lembro de quando minha mãe acordava de madrugada para pegar ônibus e poder ir trabalhar como professora, na época ela tinha apenas o magistério (segundo grau). A professora Isabel saia de casa por volta das 05:00 horas da manhã para chegar a tempo de dar aulas em Várzea Grande, na escola Sarita Baracat.

Tempo depois passou a ensinar nas escolas de Cuiabá, como na cidade não encontrava vagas para trabalhar foi lecionar em escolas do interior a exemplo do Rio da Casca e posteriormente na escola estadual São José na localidade de João Carro, próxima ao distrito de Água Fria, município de Chapada dos Guimarães/MT. onde se aposentou e mora até esta data.

Lembro que foram tempos difíceis, vez que minha mãe passava até seis meses sem receber, era contratada, nós, os filhos, penávamos. Por esse período em que estava na sala de aulas ainda tinha tempo de vir a capital para estudar e ter o nível superior em letras. Durante seu tempo de magistério sempre foi contratada pelo estado, até se aposentar.

Por todos seus dias como professora ela tomava café da manhã e almoçava na escola e algumas vezes ainda trazia a sobra para casa. Tempos difíceis…

Quem de nós não se recorda de seus professores, principalmente dos anos iniciais? A professora do primeiro ano na escola?

“A origem do Dia do Professor se deve ao fato de, na data de 15 de outubro de 1827, o imperador D. Pedro I ter instituído um decreto que criou o Ensino Elementar no Brasil, com a instituição das escolas de primeiras letras em todos os vilarejos e cidades do país. Além disso, o decreto estabeleceu a regulamentação dos conteúdos a serem ministrados e as condições trabalhistas dos professores.

Tempos depois, mais precisamente no ano de 1947, o professor paulista Salomão Becker, em conjunto com três outros profissionais da área, teve a ideia de criar nessa data um dia de confraternização em homenagem aos professores e também em razão da necessidade de uma pausa no segundo semestre, até então muito sobrecarregado de aulas.

Mais tarde, em 1963, a data foi oficializada pelo decreto federal nº 52.682, que, em seu art. 3º, diz que “para comemorar condignamente o dia do professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo delas participar os alunos e as famílias”1. O responsável por aprovar esse decreto foi o presidente João Goulart.

O país tem 1,4 milhão de docentes em atividade nas salas de aula do ensino fundamental, de acordo com o Censo Escolar da Educação Básica 2019, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A pesquisa aponta que 83,2% dos professores do ensino fundamental (1º ao 9º ano) têm nível superior completo com licenciatura. O percentual vem crescendo nos últimos anos.

Quando se observam os anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano), nos quais se concentram 751.994 docentes, 80,1% são graduados com licenciatura (602.375). Outros 4,1% concluíram o ensino superior (bacharelado) e 10,6% têm o magistério em nível médio. O censo ainda identificou 5,2% de professores dos anos iniciais, com nível médio ou inferior.

O total de professores atuando em turmas de 6º ao 9º ano alcançou 755.986 docentes. De acordo com o Censo, a formação dos educadores para esta fase do ensino tem melhorado. Em 2019, o percentual de professores com licenciatura aumentou 6 pontos percentuais, na comparação com o ano de 2015 e 2,3 pontos percentuais em relação ao Censo Escolar 2018.

A pesquisa mais recente revela que 9 a cada 10 professores (690.419) que trabalham com os anos finais do fundamental possuem nível superior completo: 86,6% (654.419) têm licenciatura e 4,8% (36.082) têm bacharelado.

Aqui em Mato Grosso o piso salarial é de R$ 4.349,55 para jornada de trabalho de 30 horas semanais, valor esse pouco acima do piso nacional estabelecido pela Lei 11.738/2008, a qual institui o piso salarial nacional dos profissionais do magistério público da Educação Básica.

A rede estadual de Educação de Mato Grosso conta com cerca de 24,3 mil professores, que atuam nas 766 unidades educacionais, atendendo aproximadamente 392 mil alunos.

Este ano o Governo Federal através do Ministério da Educação deu reajuste no percentual de 12,84% para professores da educação básica, passando de R$ 2.557.74 para R$ 2.886,24, reajuste esse previsto na Lei 11.738/2008, a chamada Lei do Piso, essa regra está em vigar desde o ano de 2009”.

Leonel Arruda é bacharel em economia, direito, policial civil e escritor.

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também