A eleição e os monstros Democráticos

thumbnail_Wilson_Carlos_-_Fua -foto

Por: Wilson Carlos Fuah

A democracia ainda é o melhor sistema político do mundo, pois vence o mais votado, mas muitas vezes o mais votado não é o melhor eleito, e no decorrer do mandato, a verdade da campanha torna-se a mentira no exercício do poder, e como mudar?

As mudanças no quadro político pode ocorrer de quatro em quatro anos, mas será que na próxima eleição, aparecerá um candidato compromissado com a verdade da campanha ou com as mentiras e fracassos administrativos ou legislativos no exercício do poder?

O que está ocorrendo, é o afastamento dos eleitores do processo eleitoral e do processo democrático, pois ninguém acredita mais em ninguém, e como acreditar em pelo menos um candidato, se quase todos estão sendo denunciados ou investigados.

A democracia se concretizava com a festa da eleição, mas diante de tantas denuncias e prisões de políticos, o que se vê pelas ruas, uma tristeza espalhada nos rostos das pessoas, a alma do povo está cheia de mágoa, de revolta, de nojo e de indignação, vinda pela situação em que os políticos deixaram de ser políticos, e se transformaram em atores nos filmes das Delações Premiadas, são imagens que não tem como negar, pois expõe os políticos “metendo as mãos” no dinheiro público, é vergonhosa, e mesmo depois dessa triste realidade, será que eles, ainda terão a “cara de pau” de candidatar-se?

Os políticos com os seus sorrisos emoldurados com os seus dentes artificiais e demostrando as suas alegrias individualizadas, e acreditam nas suas malandragens, e que através destas, possam continuar a enganar o povo infinitamente, tendo como base, a força do financeiro acumulado através das Verbas Indenizatórias e outros acordos espúrios.

Hoje, a liderança natural pouco existe, historicamente diante de tantas safadezas, criou-se um vácuo no mundo político, pois o povo foi traído a cada eleição, e diante da memoria fraca o leitor não sabe em quem votou na eleição passada, e isso, leva a votar seguidamente no mesmo candidato e por isso, na há renovação do quadro político.

As propostas enganosas serão apresentadas, será que o eleitor ainda irá acreditar em propostas de um mundo melhor, pagando impostos de primeiro mundo, e recebendo serviços públicos dos piores dos mundos?

Só a democracia tem o poder de renovar a esperança por dias melhores para os eleitores, mas de eleição em eleição, tudo está piorando, e o que vemos é um quadro político que está se renovando, só que para o pior, são os piores momentos da vida pública em Mato Grosso.

A democracia nos tempos passados, era sim uma festa, começava nos comícios e permanecia assim, até o dia da eleição, onde as pessoas compravam roupas novas para irem bem vestidas, e nesse dia cívico, o povo procurava honrar o seu voto, os partidos eram Agremiações respeitadas e amadas pelos seus filiados e simpatizantes, mas hoje os partidos viraram apenas uma roupa que se veste para ganhar eleições, e a maioria dos políticos nunca leram os estatutos partidários, e como falar em ideologia se no país existem mais de 30 partidos e ainda estão criando mais, o resultado é que os políticos criam partidos para serem os “donos” deles.

A nossa vida depende da politica, em todas as atividades sociais e econômicas se reflete ideias de ordenamento legal vindo através dos projetos legislativos, mas o tempo passa e o quadro político vai piorando, os debates entre os tribunos não existem mais, é um fracasso de uma parte desta geração de políticos, que preferiram trocar a ética pelo enriquecimento elícito, e de eleição em eleição vamos criando monstros democráticos.

Economista Wilson Carlos Fuáh – É Especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas. Fale com o Autor: [email protected]

Anterior

Próximo

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

*Os comentários abaixo não representam nossa opinião.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...

Veja Também